How unfair it's just our luck
Found something real
That's out of touch
But if you'd search the whole wide world
Would you dare to let it go?

Já faz algum tempo desde o adeus mais crítico, mas por algum motivo eu simplesmente não consigo esquecer. Me pego pensando em todo o enredo da nossa história, do que foi e do que poderia ser. Me pego presa a lembrança de uma realidade que a cada dia se desvanece um pouco mais - e eu torço pra que ela se desfaça logo, se vá e leve consigo a dor, as lembranças, os rastros e as memórias. Na maior parte dos dias é fácil, não passa de uma vaga memória, mas em outros ela dói, principalmente frente as incertezas do "e se". Foram tantos sonhos abandonados, um vínculo quebrado e a dura certeza do caráter desconhecido do futuro e do "pra sempre". Irônico, não? Conheci os fantasmas que pairam sobre essa fantasia regida pelo sempre e o nunca, que correm em linhas paralelas mas de algum modo permanecem entrelaçados.
Hoje eu comprei um quebra-cabeça, e inevitavelmente me lembrei do dia em que compramos um para montarmos juntos. Você se lembra? Ficamos dias trabalhando em cima dele, você com sua agilidade obviamente foi responsável por encaixar a maior parte das peças. Eu fiz o melhor que pude, mas não conseguia acompanhar sua agilidade. Tudo bem, cada um no seu tempo, com suas habilidades, foi sempre assim, nos entendíamos e amávamos dessa maneira. Sua ansiedade e curiosidade te motivou a continuar a montagem mesmo quando eu não estava por perto. Após alguns dias, ele foi finalmente finalizado! Mas qual não foi nossa decepção quando demos falta de uma peça para que a obra estivesse completa. Procuramos em todos os lugares, mas ela havia sumido. Decidimos aceitar e ignorar essa parte, sabíamos que havíamos completado a task, e não estava sob nosso controle naquele momento o elemento faltante. Simplesmente o ignoramos. E assim também o fizemos em nossa história: construímos um lindo cenário, com peças que se casavam perfeitamente. Por anos a fio trabalhamos nos encaixes e nos detalhes. Construímos um lindo cenário. E novamente você garantiu que todas as peças se encaixassem. Mas ao final faltou uma. Não sei dizer bem ao certo se ela sumiu ou se nunca esteve lá, apenas que dessa vez não foi possível ignorar. Dessa vez o elemento faltante era crucial para o sucesso da obra... Então, sem seu elo de sustentação, ela se desfez. Nós ainda insistimos, buscamos, procuramos, mas não estava lá. Tivemos de aceitar. A sensação foi de fracasso: tantas horas, dias e anos dedicados! E acredito que é isso que não consigo deixar: o investimento realizado. Tanto tempo, tanto amor, tanto carinho, tanta dedicação... E tudo isto hoje é apenas sombra de um passado distante. Confesso que as vezes me pego pensando se poderíamos montar um novo quebra-cabeça. Quem sabe? Por hora, aprenderei a montar o meu. Sei que pouco a pouco, mesmo sem você e sua habilidade, as peças vão se encaixando.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Just be yourself...

FIM.