sábado, 19 de maio de 2012

Mude.

Mude. Devagar, radicalmente, um pouco, rapidamente... Da maneira como preferir, mas não tenha medo de mudar. Há sempre algo em nós que pode ser melhorado; aperfeiçoado; modificado. Há sempre algo a ser descoberto, desvendado, explorado. Mas olhe bem seus motivos... Faça isso por você! Porque os outros também mudam, os outros também mudam de opinião, os outros têm a vida deles para cuidar (embora alguns não tenham percebido isso). E a questão é que quem terá que conviver 24h com você, é você mesma. Quem irá pagar pelas consequências e lidar com os seus problemas é você. Então não deixe que te digam o que fazer; deixe que te aconselhem, que te ajudem, que se importem, e sempre que possível retribua, mas não deixem que vivam sua vida por você. Não seja tão resistente, não insista em segurar e guardar as velhas memórias; as velhas lembranças. Elas jamais deixarão de fazer parte da sua história, mas deixarão de aprisionar sua vida com sentimentos que fazem doer. Mudar não é perder a essência, não é tornar-se outra pessoa, mas manter o que é bom, escolher seguir em frente.. É, no sentido em que a emprego, crescer. Ela pode ser sinônimo de alegria, felicidade, paz; liberdade! Depende apenas do rumo que damos a ela.

Nenhum comentário: