domingo, 27 de setembro de 2009

Nunca estou sozinha!

Olhou para a sua direita: nada. Voltou-se para a esquerda: nada. A mesma coisa que encontrou ao seu lado ocupava o espaço a sua frente e atrás dela: o nada. O único barulho que se podia ouvir era o gritante barulho do silêncio e a única voz que quebrava a barreira do som era a sua. Seu reflexo no espelho era a sua única companhia, a solidão quase a envolvia completamente. Sentou-se na cama aflita, "onde estão os outros?" eram as palavras que ecoavam em sua cabeça. Encontrou-se sozinha e com medo, olhou para dentro de si e para não dizer que ali também não havia nada, lhe restava um pouco de força e esperança, embora ao lado de fora a desistência insistia em querer entrar. Com a força que lhe restava, fechou os olhos e suspirou.
-'Não temas, porque Eu estou contigo'[1] - sussurou uma voz serena e aveludada.
Agora ela se sentia mais segura e em paz, ela sabia de quem era aquela voz.
- "Eu estou com medo, me sinto sozinha, não quero mais ficar aqui!" - confessou envergonhada.
- 'Não temas, porque Eu estou contigo[1] - repetiu a voz - 'Não te deixarei e nunca te desampararei. [2]
- "Eu estou cansada!"
- 'Eu te farei descansar' [3]
- "Ja não sei mais para onde ir"
- ' Eu te ensinarei o caminho' [4]
- "Salvo poucos, a maioria aqui não sabe amar"
- 'Mas Eu te amo! E estarei contigo, não importa quando, onde e como Eu estarei bem ao seu lado, porque como cada um dos outros, você é única e especial para mim e eu jamais desistirei de você!'.
Ela sabia que aquilo era verdade, ja sem mais o que argumentar, tratou de enxugar as últimas lágrimas que rolaram pela face e ja não se sentia mais sozinha. Sabia que não estava. O vazio fora preenchido por paz e alegria, e a solidão largou de atormentá-la.



1: Isaías 41:10
2: Hebreus 13:5
3: Matheus 11: 28-30
4: Salmos 32:8

Nenhum comentário: